Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

“Não me sinto chantageado por vigarista nenhum”

No Estadão desta terça, por Rosa Costa e Ana Paula Scinocca: Primeiro vice-presidente do Senado, Tião Viana (PT-AC) atribuiu a crise na Casa e o “ambiente muito ruim” à insistência de Renan Calheiros (PMDB-AL) em se manter na presidência. Ele disse que, além da pauta paralisada, os senadores vivem uma “guerra interpessoal”, com a suposição […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 20h22 - Publicado em 25 set 2007, 07h31
No Estadão desta terça, por Rosa Costa e Ana Paula Scinocca:

Primeiro vice-presidente do Senado, Tião Viana (PT-AC) atribuiu a crise na Casa e o “ambiente muito ruim” à insistência de Renan Calheiros (PMDB-AL) em se manter na presidência. Ele disse que, além da pauta paralisada, os senadores vivem uma “guerra interpessoal”, com a suposição de que há dossiês contra eles. Segundo reportagem da revista Veja, para não cumprir o acordo com o governo para sair da presidência, Renan ameaçou chantagear senadores petistas. “Há um desalento muito grande nos partidos”, avaliou Viana. “Isso tudo é ruim para Renan, é ruim para qualquer senador.” Mas ele negou que exista um acordo para Renan deixar a presidência. “Não tenho ilusão de que existe um acordo pactuado para que ele se afaste.” Sobre a ameaça de chantagem, Viana afirmou que nada tem a temer. “Nada vai me causar nenhum tipo de envolvimento emocional ou político porque não me sinto chantageado por vigarista nenhum”, afirmou.
Assinante lê mais aqui

Publicidade