Clique e assine a partir de 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

NÃO HÁ MAL QUE PETISTAS POSSAM FAZER A TUCANOS QUE TUCANOS NÃO FAÇAM A SI MESMOS COM MUITO MAIS EFICIÊNCIA. DILMA PODE FICAR DESCANSADA! NESSA TOADA, O PSDB JÁ ERA!

A petralhada estava torrando a minha paciência com a tal pesquisa encomendada pelo PSDB. Tinha lido uma nota na VEJA, na coluna “Radar”, de Lauro Jardim, informando que, se a eleição fosse hoje, Dilma venceria no primeiro turno, e Serra e Marina teriam menos votos. Achei razoável já digo por quê. E não me ocupei […]

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 31 jul 2020, 10h39 - Publicado em 27 set 2011, 06h59

A petralhada estava torrando a minha paciência com a tal pesquisa encomendada pelo PSDB. Tinha lido uma nota na VEJA, na coluna “Radar”, de Lauro Jardim, informando que, se a eleição fosse hoje, Dilma venceria no primeiro turno, e Serra e Marina teriam menos votos. Achei razoável já digo por quê. E não me ocupei mais do assunto porque estava lendo um livrão sobre o fim do comunismo e estudando o Oriente Médio, tema da hora. Andava sem tempo para os Bálcãs tucanos, um assunto chato e velho.

Mas a petralhada insiste porque faz tempo que essa gente cismou que… sou tucano! Fazer o quê? Levando em conta os que acusam, é uma tentativa de ofender a mim e ao partido, já que eles não gostam nem de um nem de outro.  Eu me ofendo porque detesto que me confundam com essa gelatina nem-nem do PSDB, esse negócio “nem isso nem aquilo”. Eu sempre sou ou “isso” ou “aquilo”. E o partido não gosta justamente porque considera desagradável o meu suposto “radicalismo” — eles me acham conservador demais ou meio idiota, sei lá.  Por mim, tanto faz. Alguns chamam “radicalismo” a defesa da Constituição, que é a minha ocupação permanente. De toda sorte, pertencemos a enfermarias diferentes… Isso não quer dizer que não admire alguns políticos tucanos. Votei em Serra em 2002 e em 2010 e em Alckmin em 2006. E sempre em tucanos, até agora, para o governo estadual ou a Prefeitura da capital. Se votasse em alguns estados, no entanto, preferiria Monga, a mulher-macaco. Não, não chegaria a escolher um petista. A Monga é o meu limite…

Lá fui eu tentar saber detalhes, já que a petralhada estava tão ansiosa, da pesquisa. Já comento os dados que vieram a público, mas deixo neste parágrafo uma avaliação: se a economia brasileira afundar, se for para o vinagre — o que espero que não aconteça porque a minha vida, como a de todo mundo, vai piorar —, há a possibilidade de o PT perder a eleição em 2014 até mesmo com Lula. Se isso não acontecer, e eu acho que não acontece, e se o status político for mantido — isto é, se não houver nenhuma surpresa no que está desenhado —, os tucanos já contrataram uma nova derrota. E não! Não foram os dados da pesquisa que me impressionaram. A rigor, eles são aborrecidamente óbvios. O QUE ME IMPRESSIONA É A CAPACIDADE QUE O PSDB TEM DE PAUTAR A IMPRENSA CONTRA O PRÓPRIO PSDB. NINGUÉM FAZ ISSO COM A MAESTRIA DE UM TUCANO! NÃO HÁ MAL QUE UM PETISTA POSSA FAZER A TUCANOS QUE ESTES NÃO FAÇAM CONTRA SI MESMOS COM MUITO MAIS EFICIÊNCIA.

No Jornal da Dez de domingo, a GloboNews informou dados da pesquisa. Vejam. Volto em seguida.

http://s.videos.globo.com/p2/player.swf

Voltei
A pesquisa é feita pelo sociólogo Antônio Lavareda, que sempre trabalhou no eixo PFL (hoje DEM)-PSDB. Curioso! Em disputas passadas, ele próprio forneceu dados aos tucanos e aos agora democratas sustentando que o governo FHC deveria ficar longe da campanha eleitoral. Ao contrário: a recomendação era para que Lula e o PT jamais fossem confrontados. Agora, numa nova realidade, ele descobre o que aqui ESCREVI, VOCÊS SÃO TESTEMUNHAS, UMAS OITOCENTAS VEZES: AQUILO ERA UM ERRO. A constatação, então, chega com alguns anos atraso, e, se estou entendendo, a perspectiva revisionista deverá pautar o partido em 2014… Santo Deus!

Continua após a publicidade

Não estou aqui revelando a pedra filosofal se afirmar que o vazamento dos dados, feito por tucanos, busca, obviamente, dar uma cutucada em José Serra: “Ó, hoje você só teria 25% contra Dilma; perdeu votos”. Duvido que haja um só especialista em pesquisa que reconheça alguma virtude técnica nessa questão. Dilma está na imprensa todos os dias; conquistou a simpatia de setores importantes. O seu adversário de 2010, sem cargo, quase não é notícia. Há setores do próprio tucanato que tentam bani-lo. Qualquer avaliação honesta há de reconhecer que, se ainda hoje, um em cada quatro eleitores vota nele, isso é, para ele, uma boa notícia. E, se querem saber, Marina Silva também conquistou um número expressivo, o que registro com desagrado, já que eu não entendo a língua que ela fala — e duvido que alguém entenda. Mas fato é fato.

Leitura desonesta e lanterna na popa
A turma quer emburrecer? Bom proveito! Eu não emburreço! Dilma se elegeu no segundo turno com 56,05% dos votos; hoje, neste hipotético turno único, teria 59%; Serra e Marina juntos somariam 40%, bem perto dos 43,95% que o tucano obteve. “Trapaça!”, grita o bobalhão! “Você mistura segundo turno com o primeiro”. Trapaça uma ova! Se é que há alguma importância nesses dados, ela consiste em verificar se aqueles que elegeram Dilma estão ou não arrependidos. Segundo Lavareda, não estão. E ela ganhou ainda um pouquinho de apoio. Só faltava Serra ter mantido os seus índices sem mostrar a cara na televisão e só aparecendo nos jornais, com raras exceções, quando é sacaneado por algum “correligionário”… Dilma é mais bem-tratada hoje pelo noticiário do que quando candidata.

Mas isso é o de menos. A minha questão é outra: o que se pretende com isso? Acender uma lanterna na popa? Lavareda está revendo a campanha de 2010 ou tentando fornecer dados para a campanha de 2014? Por que não tenta botar a luz na proa? Não se testou nenhum outro cenário? E se a eleição fosse hoje contra outros nomes do tucanato? Sérgio Guerra, o presidente do PSDB, não foi minimamente tomado por essa curiosidade? “Ah, você fala isso porque é serrista!” Ainda que fosse ou seja verdade, seria ou é de uma irrelevância danada. Não importa o que sou ou achem que eu seja; importa a minha questão: O QUE SE PRETENDIA COM ESSA PERGUNTA? Demonstrar que Serra perderia a disputa se a eleição fosse em 2011? Ele já a perdeu em 2010.  Sem o resultado de nomes alternativos, não dá comparar. Quem teria mais do que 25% par que a gente possa saber se isso é relativamente pouco ou muito? Pergunto: o levantamento foi feito, e o dado, amoitado, ou Guerra é um homem cuja curiosidade é mais curta do que as idéias?

Bobajada
Parece que o PSDB divulga a pesquisa nesta terça. Segundo Cristiana Lobo, os tucanos fizeram o levantamento como parte de uma estratégia para voltar ao poder e constataram que o partido “não está identificado com lutas populares”. É mesmo? Os petistas carregariam as bandeiras da valorização do mínimo e do Bolsa Família (não brinquem comigo!!!), mas o PSDB teria conseguido, ao menos, recuperar a paternidade do Plano Real… Por quê? Havia perdido? Mais da metade dos brasileiros não têm preferência partidária. Entre os que têm, o PT lidera, seguido, bem atrás, pelo PSDB e pelo PMDB. Zero de novidade!

Até uma questão estupidamente óbvia será usada contra a legenda — e foi produzida por tucanos: 72% sabem que PT quer dizer “Partido dos Trabalhadores”, mas só 28% dizem que PSDB quer dizer “Partido da Social-Democracia Brasileira”. 40% dizem que PV é “Partido Verde”. A julgar pelas sobrancelhas e olhar contraído de Cristiana, parece que os verdes estão solapando os tucanos… Sabem o que isso significa? Nada! Apenas que “trabalhadores” e “verde” são vocábulos mais corriqueiros do que “social-democracia”.

Aonde isso vai dar?
Nessa toada, em lugar nenhum! O PSDB está com dez anos de atraso, como se nota. E deve se pronunciar sobre questões hoje relevantes para o Brasil só em 2021. Escrevi na manhã de ontem um texto afirmando que os motivos para fazer oposição estão aí, mas é a oposição que não está, limitando-se, no dia-a-dia, a cobrar providências contra denúncias feitas pela imprensa. As questões de fundo permanecem sem resposta. A idéia mais original que os tucanos tiveram, parece, foi fazer um seminário de peso para ver se o Real ainda rende dividendos… Vai ver é o seu caminho para recu

Querem saber? Desse mato não sai mais tucano. Os caras deveriam estar se organizando para disputar o poder com os petistas, mas estão ocupados, como sempre, em acertar os adversários internos. Não fossem os aliados de Dilma lhe torrarem a paciência e, claro, as turbulências na economia, ela poderia dormir tranqüila. Ninguém caça — e cassa — tucanos como os tucanos… O PT é ruim o bastante para merecer uma oposição melhor.

Continua após a publicidade
Publicidade