Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na terra dos pterodáctilos, é proibido Coca-Cola de rótulo verde… Não é brincadeira!

Há coisas que a gente não deve ler de madrugada para, sei lá, não perder o sono ou não ter um pesadelo, acordando como um pterodáctilo, assim como Gregor Samsa virou aquela coisa cascuda. Por que isso? A Coca-Cola lançou uma versão com rótulo verde — a “Life” (foto acima). Tem menos açúcar — e, […]

coca-cola rótulo verde

Há coisas que a gente não deve ler de madrugada para, sei lá, não perder o sono ou não ter um pesadelo, acordando como um pterodáctilo, assim como Gregor Samsa virou aquela coisa cascuda. Por que isso?

A Coca-Cola lançou uma versão com rótulo verde — a “Life” (foto acima). Tem menos açúcar — e, pois, menos calorias — do que a versão normal. O açúcar que falta é compensado pela stévia, um adoçante natural. A Coca-Cola verde já circula na Argentina e no Chile, mas não chegará ao Brasil. Por que não?

Bem, para ser franco, nem sei se a empresa tem interesse. Também não vou perguntar porque não sou um jornalista de negócios. Estou escrevendo sobre outra coisa. Ainda que a Coca quisesse lançar o produto no Brasil, não poderia. Sabem por quê? Porque nós temos um decreto que regulamenta a produção de refrigerantes. Até aí, ok. É o 6.971/2009. Reparem no que dispõe o Parágrafo 1º do Artigo 14:

 Art. 14. A bebida dietética e a bebida de baixa caloria são as bebidas não-alcoólicas, hipocalóricas, que tenham o conteúdo de açúcares, adicionado normalmente na bebida convencional, inteiramente substituído por edulcorante hipocalórico ou não-calórico, natural ou artificial, em conjunto ou separadamente.
§ 1o É proibida a associação de açúcares adicionados e edulcorantes hipocalóricos e não-calóricos na fabricação de bebidas, exceto para os preparados sólidos para refresco.

Sim, você entendeu direito! No Brasil, é proibido juntar açúcar com adoçante. Por quê? Sei lá! Tentei saber os motivos. Tudo indica que é porque o governo considera que o brasileiro é burro e não sabe nem tomar refrigerante. A mistura, que baixaria as calorias — a Coca-Cola de rótulo verde terá apenas 89, contra 140 da comum — poderia induzir os consumidores a achar que estão tomando um produto sem calorias quando etc., etc., etc. Em suma: a gente não sabemos tomar conta da gente/ a gente não sabemos eleger presidente/ a gente não sabemos tomar Coca-Cola/ a gente não sabemos fazer gol no México…

Vejam ali: misturar adoçante com adoçante pode; adoçante artificial com adoçante natural também. Açúcar com adoçante de qualquer procedência? Isso não pode porque…, bem, porque não pode.

O que veio por decreto poderia ser mudado também por decreto, é certo… Mas demoraria demais, né? Apareceria certamente uma associação de defesa da não mistura de açúcar com adoçante… Vai que seja aquela gente brava, que gosta de espancar pessoas e quebrar banco, né? É, meus caros leitores… No Brasil, é mais fácil a presidente instaurar a ditadura por decreto do que permitir a mistura de açúcar com adoçante em refrigerantes.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s