Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

MPF e Grupo J&F retomam negociação de acordo de leniência

As conversas iniciadas no mês de fevereiro foram interrompidas na noite da última sexta-feira devido a um impasse em relação ao valor da multa a ser paga

No Estadão:

A Força Tarefa da Operação Grenfield divulgou um comunicado na tarde desta segunda-feira, 22, para informar que as negociações para um eventual acordo de leniência entre o MPF e o Grupo J&F foi retomado.

De acordo com o MPF, as conversas iniciadas no mês de fevereiro foram interrompidas na noite da última sexta-feira,19, em decorrência de um impasse em relação ao valor da multa a ser paga.

 A leniência é o acordo de delação da pessoa jurídica. Na pessoa física, sete executivos da J&F já assinaram acordo de colaboração premiada com a Procuradoria-geral da República.

Segundo a nota, o MPF propôs o pagamento de R$ 11,169 bilhões, em dez anos – equivalente a 5,8% do faturamento obtido pelo grupo econômico em 2016. A J&F, por sua vez, fez duas contrapropostas: a primeira de R$ 1 bilhão, o que equivale a 0,51% do faturamento registrado no período, e a segunda, de R$ 1,4 bilhão.

Ambas foram rejeitadas pela Força Tarefa da Greenfield. Segundo o MPF, a Lei anticorrupção (12.846/13) estabelece que a multa em acordos de leniência deve ter como parâmetro percentual que varia entre 0,1% e 20% do faturamento.

Na nota, o MPF esclarece ainda que a multa imposta no acordo de leniência não inclui o ressarcimento de eventuais prejuízos causados aos cofres públicos.

Leia íntegra da nota:

A Força Tarefa da Operação Grenfield informa que as negociações para um eventual acordo de leniência entre o MPF e o Grupo Econômico J&F foi retomado nesta segunda-feira (22). As conversas iniciadas no mês de fevereiro foram interrompidas na noite da última sexta-feira (19), em decorrência de um impasse em relação ao valor da multa a ser paga.

O MPF propôs o pagamento de R$ 11,169 bilhões, em dez anos. O valor é equivalente a 5,8% do faturamento obtido pelo grupo econômico em 2016. Já os representantes da J&F fizeram duas contrapropostas: a primeira de R$ 1 bilhão, o que equivale a 0,51% do faturamento registrado no período, e a segunda, de R$ 1,4 bilhão. Ambas foram rejeitadas pela Força Tarefa da Greenfield. A Lei anticorrupção (12.846/13) estabelece que a multa em acordos de leniência deve ter como parâmetro percentual que varia entre 0,1% e 20% do faturamento.

O MPF esclarece ainda que a multa imposta no acordo de leniência não inclui o ressarcimento de eventuais prejuízos causados aos cofres públicos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Como todo o perdão, mas o Janot deveria colocar a filha para fazer o acordo de liniência com o ex-procurador e ex-braço direito de Janot que largou um salário de 30 mil para servir ao açougueiro bandido.

    Curtir

  2. Sonia Martins

    Do jeito que a coisa anda daqui a pouco estarão criando um imposto com o nome de “Contribuição Delacional” para ressarcir os delatores, pobres almas!, que só querem – além da grana preta!!! – ajudar os pobres ‘destepaiz’ – a continuarem pagando muitos impostos para que os funcionários públicos continuem ganhando muito bem fazendo um trabalhinho ruim…

    Curtir