Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Matarazzo, o retuíte, o ridículo e os hipócritas

Eu não fui propriamente petista – embora tenha sido, sim, filiado ao partido. Pertencia, como já contei, a uma corrente de esquerda e coisa e tal. Bem, uma das coisas que me fizeram mudar foi a sensação de vergonha mesmo, coisa que já percebia rara por lá no começo da década de 80. Ontem, todos […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 09h36 - Publicado em 4 fev 2012, 05h45

Eu não fui propriamente petista – embora tenha sido, sim, filiado ao partido. Pertencia, como já contei, a uma corrente de esquerda e coisa e tal. Bem, uma das coisas que me fizeram mudar foi a sensação de vergonha mesmo, coisa que já percebia rara por lá no começo da década de 80.

Ontem, todos vocês viram, a conta no Twitter da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo retuitou uma mensagem em apoio a Andrea Matarazzo, pré-candidato tucano à Prefeitura – sim, eu gostaria muito de poder votar nele. É um homem competente e decente. Ponto! Matarazzo, obviamente, não autorizou o procedimento – e já digo por que escrevo “obviamente” – e fez o certo: chamou a Polícia para apurar responsabilidades, já que não é fácil saber quem usou a conta.

Ora, se alguém fez o que fez para “ajudá-lo, é um idiota – e a secretaria não é um bom lugar para trabalhar… Mas eu aposto em algo como sabotagem. Afinal, não havia como aquilo ser bom para ele. Os motivos? Estes que estamos vendo: a acusação de uso da estrutura da secretaria e coisa tal.  O evento, convenham, é quase bobinho. Não para o PT!

Só para que vocês percebam como o partido está babando, com sangue nos olhos para criar fatos em São Paulo, a bancada federal petista teve o desplante de emitir uma nota sobre este gravíssimo retuíte!!! Protocolou no Ministério Público Eleitoral um pedido de investigação de uso da máquina em favor de Matarazzo e ainda emitiu uma nota oficial em que se lê esta maravilha:
“Trata-se de grave irregularidade que requer a abertura de investigação judicial para apurar uso indevido, desvio ou abuso de poder econômico e de autoridade do secretário”.

Huuummm…

– A Secretaria Nacional dos Direitos Humanos, a Secretaria-Geral da Presidência, o Ministério da Justiça e, ora vejam!, a própria Presidência da República se articulam hoje para atacar o governo de São Paulo. Mas um retuíte é algo sério demais para ser tolerado.
– A página da Presidência da República traz duas notas virulentas contra o governo de São Paulo e a Polícia Militar, assinadas pelo tal Conselho da Juventude. Mas um retuíte é coisa seria demais para ser tolerada.
– O site da revista de história da Biblioteca Nacional publica delinqüências contra o PSDB e um de seus líderes. Mas um retuíte e coisa séria demais para ser tolerada.
– A Agência Brasil entrevista um certo advogado que denuncia a falsa existência de corpos no Pinheirinho; a notícia se espalha. Era tudo mentira! Mas um retuíte é coisa séria demais para ser tolerada.
– A mesma Agência Brasil, dando seqüência ao proselitismo, explica por que reintegrações de posse feitas por um governo petista são diferentes (e mais sensatas, claro!) da que a feita pelo governo tucano, POR ORDEM DA JUSTIÇA. Mas um retuíte é coisa séria demais para ser tolerada.

Tenham a santa paciência! O que Matarazzo ganharia com aquele retuíte? Leva todo o jeito de ser sabotagem – pode, sim, ser decorrência da disputa interna do PSDB. Uma coisa é certa: gente que gosta dele é que não foi. Mas isso é o de menos agora.

Quero chamar a atenção de vocês é para a prontidão do PT. Vejam a rapidez da reação. Já estão em plena campanha: em Brasília, na cracolândia, no Pinheirinho, nos ministérios, na bancada federal, denunciando mortos inexistentes e estupros que não aconteceram.

Como sempre, o lobo está acusando o cordeiro de turvar as águas para justificar a própria delinqüência. Quem não tem moral não tem limites. É a moral dessa história.

Continua após a publicidade
Publicidade