Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Mais um tucano paulista deixa o partido; ou: O silêncio como virtude

A saída do ex-deputado federal Walter Feldman do PSDB era dada como certa. E foi efetivada nesta segunda. Secretário de Esportes e Lazer da cidade de São Paulo, ele fez parte do grupo de tucanos que apoiou ativamente Gilberto Kassab em 2008. Boa parte do grupo deixou o partido. “Nós fomos chamados de traidores. Sinalizamos […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 12h11 - Publicado em 25 abr 2011, 20h22

A saída do ex-deputado federal Walter Feldman do PSDB era dada como certa. E foi efetivada nesta segunda. Secretário de Esportes e Lazer da cidade de São Paulo, ele fez parte do grupo de tucanos que apoiou ativamente Gilberto Kassab em 2008. Boa parte do grupo deixou o partido. “Nós fomos chamados de traidores. Sinalizamos muitas vezes a vontade de superar esse episódio. Trabalhamos pela campanha do Geraldo em 2010. Ele e seu grupo não conseguiram superar”. Feldman disputou a Câmara no ano passado, mas não conseguiu se reeleger. Seis vereadores deixaram o PSDB: José Police Neto, que preside a Câmara, Gilberto Natalini, Dalton Silvano, Ricardo Teixeira, Juscelino Gadelha e Souza Santos.

Feldman não confirmou o que  é dado como provável: sua ida para o PSD. Ele se disse ainda “muito machucado” e afirmou que cuidará disso mais tarde. Duarte Nogueira (SP), líder do PSDB na Câmara, afirmou hoje que os que estão saindo já não estavam mais comprometidos ideologicamente com o PSDB. Mirem-se no exemplo do DEM, tucanos: nessas horas, melhor não falar muita coisa para não tentar corrigir erros antigos com novos.

Também para o PSDB vale a advertência contida no post abaixo sobre as batatas. Só vale a pena vencer a batalha se for para ficar com elas — ou, então, é vitória de Pirro.

Publicidade