Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

LULA FAZ UMA PROPOSTA ESCANCARADAMENTE CHAVISTA

Como é que Hugo Chávez conseguiu o poder absoluto na Venezuela? Na prática, criando poderes paralelos àqueles existentes. Há um Congresso? Ele cria uma Assembléia Constituinte. Há um Judiciário? A Constituinte amplia as vagas da Corte Suprema para ser preenchida pelos bolivarianos. Os juízes são independentes? Chávez cria uma “câmara” que se encarrega de vigiá-los […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 16h34 - Publicado em 23 out 2009, 21h02

Como é que Hugo Chávez conseguiu o poder absoluto na Venezuela? Na prática, criando poderes paralelos àqueles existentes. Há um Congresso? Ele cria uma Assembléia Constituinte. Há um Judiciário? A Constituinte amplia as vagas da Corte Suprema para ser preenchida pelos bolivarianos. Os juízes são independentes? Chávez cria uma “câmara” que se encarrega de vigiá-los e puni-los.

Lula inveja aquele modelo. Hoje, ele voltou a reclamar, indiretamente, do TCU e do seu poder de investigar as obras. Nem entrou no mérito se os problemas que o tribunal aponta são reais ou não. No melhor modelo Chávez, ele quer criar uma CÂMARA ESPECIAL para decidir se as obras devem ou não ser paralisadas.

Vocês entenderam ou não? Declara-se a obsolescência e inutilidade de todos os instrumentos existentes de investigação e se coloca um outro no lugar. Pronto! Só que o presidente advertiu: tem de ser uma câmara de “alto nível”.

Em entrevista à Folha, Lula já admitiu que seu “alto nível” admite uma coligação com Judas se for necessário. E não custa lembrar que  ele não está descontente só com o TCU. Na tal entrevista, ele afirmou que o papel da imprensa é só informar; não tem nada de investigar.

A democracia deu o poder a Lula. Se pudesse, ele, agora, daria um pé no seu traseiro.Lula insiste que o que há de bom no Brasil funciona apesar das leis. É mentira! É o oposto! O país se dana justamente quando não as cumpre.

Continua após a publicidade

Publicidade