Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Lobista agora nega que Lulinha tivesse sala em seu escritório; nota da Gamecorp, no sábado, não tocava no assunto

Pronto. Chegou a hora das negativas. Reportagem da revista Veja desta semana demonstra que Fábio Luiz da Silva e seus sócios na Gamecorp atuam como lobistas da Telemar junto ao governo. Suas relações heterodoxas incluía uma sala no escritório do lobista Alexandre Paes dos Santos (APS). O curioso é que, em nota divulgada no sábado, […]

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 23 fev 2017, 20h43 - Publicado em 23 out 2006, 05h08
Pronto. Chegou a hora das negativas. Reportagem da revista Veja desta semana demonstra que Fábio Luiz da Silva e seus sócios na Gamecorp atuam como lobistas da Telemar junto ao governo. Suas relações heterodoxas incluía uma sala no escritório do lobista Alexandre Paes dos Santos (APS). O curioso é que, em nota divulgada no sábado, os diretores da Gamecorp negavam a atividade de lobby, mas omitiam qualquer referência à sala. Ontem, o mesmo APS, que confirmou a história à Veja, negou o fato. Mas não de todo (assim a coisa fica mais convincente): “O Fábio Luís nunca esteve no escritório. Só o vi em fotos publicadas pela imprensa. O Kalil eventualmente ia lá, mas ele não tinha nenhum negócio com o escritório.” Pronto! Já existem criminalistas dando instruções. Como esse pessoal trabalha no governo Lula!
Para ler sobre a segunda versão de APS, clique aqui
Para ler a reportagem da Veja, clique aqui
Publicidade