Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

LEIAM ABAIXO

— Se a retórica de Kakay fosse uma mansão, seria a casa do Tufão!; — Ministros do Supremo têm de ser capazes de dizer “sim” ou “não” diante de um Chicabon!!! Ou: Prolixidade não é profundidade; — A mecânica do julgamento, a opinião pública e as opiniões privadas; — Até agora, um defensor público é […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 08h07 - Publicado em 16 ago 2012, 05h29

Se a retórica de Kakay fosse uma mansão, seria a casa do Tufão!;
Ministros do Supremo têm de ser capazes de dizer “sim” ou “não” diante de um Chicabon!!! Ou: Prolixidade não é profundidade;
A mecânica do julgamento, a opinião pública e as opiniões privadas;
Até agora, um defensor público é o grande destaque do julgamento. Ou: Lewandowski, revisor do processo, deixou de apontar um erro processual, uma tarefa sua;
Debate na VEJA.com;
Quanto tempo perde esse tribunal! Vou enviar a “Arte Poética”, de Horácio, a Celso de Mello;
Kakay, evocando o nome de Lula, fica a um passo de pedir que procurador-geral lhe seja grato por estar no cargo. É um escárnio, um despropósito! Ou: De Raymundo Faoro a Raymundo Faoro;
Kakay fala, sim; é ele o defensor da sócia de Duda Mendonça;
Dilma lança o seu “PAC das concessões”. Vamos ver se, desta vez, a coisa não empaca no trocadilho;
CPI do Cachoeira tem de ser a CPI da Delta, dizem parlamentares;
Duda não é mensaleiro, diz advogado;
Quousque tandem, Marco Aurelio et Lewandowski?;
Por iniciativa de Marco Aurélio, STF perde tempo…;
Mensalão – Hoje fala Kakay, advogado de Duda Mendonça, que já recebeu R$ 195 milhões do governo em 9 anos;
— Marco Aurélio passou a exercer papel nefasto para a reputação do Supremo e se dedica diariamente a uma espécie de difamação de seus pares. O decoro e a compostura lhe pedem que pare, a menos que queira ser confundido com um cumpridor de tarefas extracurriculares. Ele está atuando para atrasar o julgamento!;
— O megapacote de Dilma. Ou: Gaspari e eu nas estradas esburacadas, porém baratinhas, da governanta!;
— CPI do Cachoeira começou a assar a pizza que interessa aos governistas; impunidade marca o seu mais importante tento até agora

Publicidade