Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

João Paulo, o despudorado, se compara a Getúlio Vargas, mas sem tiro no peito! Ou: O dia em que Lula disse que Jesus o imitaria

O deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) não chega a ser um exemplo de prudência e de respeito às instituições, não é mesmo? Tivesse um pouco mais de pudor, não se candidataria à Prefeitura de Osasco antes de conhecer o resultado do julgamento no Supremo. Sim, perderia a chance de se candidatar agora ainda que […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 08h03 - Publicado em 25 ago 2012, 06h49

O deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) não chega a ser um exemplo de prudência e de respeito às instituições, não é mesmo? Tivesse um pouco mais de pudor, não se candidataria à Prefeitura de Osasco antes de conhecer o resultado do julgamento no Supremo. Sim, perderia a chance de se candidatar agora ainda que venha a ser absolvido, mas é jovem. Pode esperar. Em dois anos, se com ficha limpa, poderia se recandidatar à Câmara.

Mas pudor não é com ele. Resolveu botar seu bloco na rua. Com o voto de Lewandowski, o despudor caminhou para o ridículo. Informa Daniel Roncaglia, na Folha que ele ficou tão animado com o voto de Ricardo Lewandowski que decidiu se comparar a… Getúlio Vargas, Leiam trecho da reportagem.

Às vezes nem todo mundo consegue chegar a setembro. Getúlio Vargas, por exemplo, em 1954 não chegou”, disse o petista, na inauguração de um comitê de campanha. Candidato a prefeito de Osasco, João Paulo é o único dos 37 réus do mensalão a disputar a eleição deste ano. No discurso, ele disse que Getúlio “se matou porque a elite brasileira, os ricos e poderosos pressionavam e diziam que por baixo do Palácio do Catete jorrava um mar de lama e corrupção.” Ele ainda relacionou o caso de Getúlio com as críticas que o ex-presidente Lula sofreu. “Vocês sabem que o Lula foi muito atacado.” (…)

Voltei
A estúpida metáfora nem nova é. Janio de Freitas, na Folha, já relacionou os mensaleiros ao getulismo e aqueles que querem ver punidos os criminosos ao lacerdismo. Seria uma luta de “progressistas” contra “conservadores”. Como o grande capital industrial e o sistema financeiro apoiam o PT, suponho que essa “elite brasileira” que não tem simpatia pelo petismo, queridos leitores, sejamos nós… Como costuma repetir um amigo, essas acusações dos petistas até que fazem sentido: vai ver se trata do confronto entre a esquerda financista e a direita que trabalha, né? Adivinhem se João Paulo está do lado do que trabalham… Ora, ele não é um direitista, certo? Gostaram do chiste?

O deputado não teve limite quando era presidente da Câmara e manteve aquelas relações com a turma de Valério. Não teve limite quando, de modo prepotente, decidiu se candidatar antes mesmo de esperar o resultado do julgamento. E não tem limite quando faz sua evocação histórica.

De resto, senhor João Paulo, que os subterrâneos do Catete não fossem grande coisa, isso é um fato. Ou dali não teria saído um assassino para fazer o que fez, não é mesmo?

O Brasil paga o preço da vesguice militante de muitos de seus historiadores. É impressionante! Até hoje Carlos Lacerda é tratado como se fosse o mandante do atentado de que foi alvo. É um caso escandaloso de inculpação da vítima. Quanto a Getúlio… O Brasil e a Argentina devem ser os dois últimos países do mundo a cultivar seus respectivos heróis fascistoides… 

João Paulo quer-se um Getúlio, mas sem tiro no peito. Não chega a ser o mais ousado.  Lula já se comparou a Jesus, mas sem a cruz, é claro! Segundo o Apedeuta, “se Jesus Cristo viesse para cá [Brasil], e Judas tivesse a votação num partido qualquer, Jesus teria de chamar Judas para fazer coalizão”.

Entenderam o que é a alma petista? Lula não pode imitar Jesus, mas, se Jesus voltasse à terra, imitaria Lula!!!

Continua após a publicidade
Publicidade