Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Janot vai a jato com Cunha. Já com os outros…

Procurador-geral oferece terceira denúncia contra presidente afastado da Câmara

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 22h32 - Publicado em 11 jun 2016, 08h34

Há uma coisa, vamos admitir, que realmente anda a jato na Lava-Jato: as denúncias de Rodrigo Janot contra Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente afastado da Câmara. Depois de tudo o que a gente viu e sabe sobre o Afastado, é até provável que seja tudo verdade. Mas por que a lentidão nos outros casos?

Janot oferece nesta sexta a terceira denúncia contra Cunha. Ele teria recebido propina de R$ 52 milhões do consórcio que tocava Porto Maravilha, composto por Odebrecht, OAS e Carioca Christiani Nielsen Engenharia.

Informa Folha:
“Em seus acordos de delação premiada, os empresários Ricardo Pernambuco e Ricardo Pernambuco Júnior entregaram uma tabela de transferências de contas no exterior.
De acordo com os empresários, as transferências eram propina para Cunha com o objetivo de obter a liberação de verbas do fundo de investimentos do FGTS para o projeto do Porto Maravilha, no Rio, do qual a Carioca Engenharia obteve a concessão em consórcio com as construtoras Odebrecht e OAS. Essa liberação ocorreria por influência de Fábio Cleto — então vice-presidente da Caixa Econômica Federal.”

Ouvido, Cunha acusou Janot de selecionar os alvos e se disse inocente. Como sempre, né?

Continua após a publicidade
Publicidade