Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Homem da violação do sigilo de Verônica Serra era filiado ao PT

Nota prévia: haverá alguns negritos neste texto. Atenção para eles. No post seguinte, escrevo a respeito. * Fim de papo! Antonio Carlos Atella Ferreira, o sujeito que TERIA LEVADO ao posto de Receita de Santo André um falsa procuração para obter o sigilo fiscal de Verônica Serra, filiou-se ao PT em 2003 e lá permaneceu […]

Nota prévia: haverá alguns negritos neste texto. Atenção para eles. No post seguinte, escrevo a respeito.
*
Fim de papo! Antonio Carlos Atella Ferreira, o sujeito que TERIA LEVADO ao posto de Receita de Santo André um falsa procuração para obter o sigilo fiscal de Verônica Serra, filiou-se ao PT em 2003 e lá permaneceu até novembro de 2009, dois meses depois da violação do sigilo. A notícia foi divulgada há pouco no Jornal Nacional. A informação é do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.

Vamos recapitular:
1 – O sigilo fiscal de um grupo de tucanos foi violado; o de Eduardo Jorge estava com a turma que faz a campanha de Dilma Rousseff. Isso é fato ou boato? É FATO!
2 – O sigilo fiscal de Verônica Serra foi violado. Dados desse sigilo circulavam no que Serra chama “blogs sujos do PT” (existem os limpos?) e compunham um suposto arsenal de um ex-jornalista que trabalhava para a campanha de Dilma. Isso é fato ou é boato? É FATO!
3 – O sujeito que teria apresentado a procuração ao posto da Receita em Santo André era filiado ao PT. Isso é fato ou é boato? É FATO!

Mas o PT, evidentemente, não tem nada a ver com isso. A indagação que deixam no ar é esta: “Vocês têm provas de que a direção do PT está envolvida com as tramóias?” Levando esse procedimento ao limite, caberia indagar: “Alguém viu Hitler dando um tiro em algum prisioneiro de campo de concentração ou ligando a chave da câmara de gás?” Ou ainda: “Alguém viu Stálin fuzilando pessoalmente algum ex-camarada?” Será que os dois receberiam um “nada consta” do TSE no Brasil???

Chega a ser divertido, ainda que macabro, ver o ar de indignação dos petistas e a promessa de fazer cair sobre Serra uma tempestade de ações judiciais. Ontem, José Eduardo Cardozo, o “petista ético” que substituiu Fernando Pimentel, o chefe do Lanzetta, no papel de papagaio da pirata, falou muito duro. Bom petista, sim, mas ator de quinta. Era visível o esforço para se mostrar verdadeiramente afogueado com as “calúnias”. Menos, Cardozo, menos… Escale outro para essa função; ficou “over”…

Voltem à seqüência acima. Como é que alguém ousa sugerir que o PT possa ter algo a ver com a quebra dos sigilos? É verdade: falta um pouco de boa-vontade dos tucanos com o petismo.

E lembro uma questão que já abordei aqui: presidente popular, economia ainda estável, consumo acelerado… É claro que um nome governista, qualquer um, seria competitivo. O PT não precisava de nada disso. Acontece que eles só sabem fazer assim. A máquina de dossiês virou uma potência em 2002 — o PT já fazia isso antes; falarei do assunto em outro post, talvez nesta madrugada —, atuou em 2006 (os aloprados que o digam) e foi reativada em 2010. Eles não vêem diferença entre o jogo limpo e o jogo sujo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s