Clique e assine a partir de 8,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Holding da JBS desautoriza um dos sócios da empresa e nega atuação do governo na compra da Delta

Pegou mal, evidentemente, a entrevista à Folha concedida por José Batista Junior, um dos acionistas da JBS, que decidiu comprar a construtora Delta. Na contramão do que vinha afirmando o governo, ele sustenta que o Planalto acompanha tudo de perto. De modo inequívoco, chamou a outra versão de “conversa de bêbados”. A holding da JBS, […]

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 31 jul 2020, 08h53 - Publicado em 11 Maio 2012, 19h53

Pegou mal, evidentemente, a entrevista à Folha concedida por José Batista Junior, um dos acionistas da JBS, que decidiu comprar a construtora Delta. Na contramão do que vinha afirmando o governo, ele sustenta que o Planalto acompanha tudo de perto. De modo inequívoco, chamou a outra versão de “conversa de bêbados”. A holding da JBS, a J&F, resolveu divulgar uma nota desautorizando José Batista.  Leiam o que informa a Folha Online  (aqui e aqui):
*
A J&F Participações, holding da JBS, negou nesta sexta-feira (11) que o acordo para assumir a gestão da construtora Delta tenha sofrido interferência do governo federal no negócio. Em nota divulgada à imprensa, a empresa afirma que “a participação do BNDESPar na JBS não o torna acionista direta ou indiretamente de nenhuma empresa da holding, nem dá o direito de qualquer interferência política na J&F”. A holding J&F, controladora de empresas como o frigorífico JBS e a Vigor, confirmou nesta semana o acordo para assumir a gestão da Delta Construções.

A nota ainda diz que o acionista José Batista Junior não ocupa um cargo executivo no grupo há sete anos nem participa das decisões estratégicas da holding. E que, portanto, não foi envolvido na negociação com a Delta. “Suas declarações refletem única e exclusivamente uma opinião pessoal, que está em completo desacordo com os fatos ocorridos”, informa a nota. Em entrevista à Folha, no entanto, Junior afirmou que o governo foi consultado e deu aval à decisão de sua família de comprar a construtora Delta para impedir a paralisia de suas obras. “O governo quer que salve a companhia e dê continuidade às obras. Não quer que quebre a empresa”, disse o empresário, o primogênito da família Batista.
(…)
BNDES
O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, afirmou nesta sexta-feira que o banco vai “zelar” para que compra da Delta pelo grupo J&F não traga “nenhum risco” para a instituição, sócia da JBS, principal empresa do grupo. Em resposta ao pedido de abertura de investigação do Ministério Público Federal – que inclui a solicitação de suspensão de novos aportes do BNDES à companhia –, Coutinho disse que a operação de aquisição da Delta “é apartada” da JBS, companhia com a qual o banco tem relacionamento.
(…)

Publicidade