Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Há um mês, Mantega desancou FMI; hoje, toma decisões patrióticas

Os salamaleques do FMI ao Brasil e o clima festivo das fotografias não dizem tudo. No dia 27 do mês passado, o fundo divulgou um relatório em Washington apontando a grave deterioração fiscal do Brasil — dito de outra maneira: farra, gastança. Num diagnóstico exato, o fundo disse, então, que o governo brasileiro mantinha uma […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 12h39 - Publicado em 3 mar 2011, 20h31

Os salamaleques do FMI ao Brasil e o clima festivo das fotografias não dizem tudo. No dia 27 do mês passado, o fundo divulgou um relatório em Washington apontando a grave deterioração fiscal do Brasil — dito de outra maneira: farra, gastança.

Num diagnóstico exato, o fundo disse, então, que o governo brasileiro mantinha uma política fiscal relaxada. O excesso de gastos obrigava a aplicação de uma política monetária restritiva, elevando juros para combater a inflação.

Guido Mantega não gostou e soltou os cachorros. Disse que o fundo estava errado e que o texto era obra de algum conservador e tal… Bem, o Brasil admitiu o problema fiscal e decidiu fazer um corte de R$ 50 bilhões no Orçamento. Tudo conforme o fundo sugeriu.

Vejam bem: o FMI não manda, mas sugere. Era assim no governo FHC; é assim hoje. Antes,  o PT achava que seguir a orientação era falta de patriotismo; hoje, é símbolo do amor patriótico.

Continua após a publicidade
Publicidade