Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Guido em seu labirinto

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, até outro dia, era uma pilha de certezas. Sabia tudo. Ontem, falou que não pode usar uma bomba atômica para resolver a complicada equação do câmbio e dos juros. A propósito: se usasse, seria qual? E deixou claro seu dilema de maneira até um tanto cândida —- ou maneira […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 12h15 - Publicado em 15 abr 2011, 17h51

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, até outro dia, era uma pilha de certezas. Sabia tudo. Ontem, falou que não pode usar uma bomba atômica para resolver a complicada equação do câmbio e dos juros. A propósito: se usasse, seria qual? E deixou claro seu dilema de maneira até um tanto cândida —- ou maneira mantega mesmo… “Pô, pessoal, se eu elevo muito o juro, entram mais dólares, o real se fortalece; se o dólar se valoriza um pouco, aí é a inflação que desanda. Parem de ficar me pedindo coisas difíceis!”

E, mais do que nunca, deixou claro que não sabe o que fazer. É ministro para as coisas fáceis.

Pois é… A economia mundial, até a chegada do PT ao poder, não tinha essa abundância de dólares, né? O software deixado pelos tucanos, como diz Luiz Carlos Mendonça de Barros, era para outra realidade. A situação que está aí teria de ser resolvida pelos petistas — e por Mantega, em particular — com a sua própria sabedoria.

Por enquanto, o que se conseguiu nestes três meses e meio foi acumular insucessos e  diminuir a credibilidade do Banco Central.

Continua após a publicidade
Publicidade