Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Fidel doente? É uma pena. Merece é cadeia.

Vocês sabem: a morte de qualquer homem me diminui etc e tal. Os sinos dobram por quem, por quem? Por mim, sei disso. Mas há aqueles que, vivos, diminuem a vida de milhares, de milhões. Fidel Castro é um caso. Pela primeira vez, desde 1959, o homem delega as suas funções a terceiros porque submetido […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 23h22 - Publicado em 1 ago 2006, 01h23
Vocês sabem: a morte de qualquer homem me diminui etc e tal. Os sinos dobram por quem, por quem? Por mim, sei disso. Mas há aqueles que, vivos, diminuem a vida de milhares, de milhões. Fidel Castro é um caso. Pela primeira vez, desde 1959, o homem delega as suas funções a terceiros porque submetido a uma cirurgia de intestino. Quem é o mais apropriado para substituí-lo? Ora, Raúl Castro, o irmão, que carrega todos os seus defeitos e nem tem a graça de se parecer com um ditador de manual. É um daqueles burocratas cinzentos. Desconfio que seja ainda mais violento do que o outro porque é fatal que cultive um brutal complexo de inferioridade. Fidel teria tido um sangramento de intestino decorrente de seu “brutal esforço” em recente viagem a Córdoba, na Argentina. Não entendi nada. Vi Fidel usar o intestino na Argentina quando meteu o dedo no nariz de um repórter que teve a ousadia de perguntar ao ditador mais antigo do planeta sobre a sucessão em Cuba. Parece que a lembrança de que é mortal e de que pode vir a deixar o cargo um dia o enfureceu. Eu desejando a morte de Fidel? Não! Tinha até planos para ele: cadeia, onde seria tratado com a dignidade que sempre negou a seus prisioneiros.
Publicidade