Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

EUA acusam tesoureira da Iurd de fraude

Promotoria de NY afirma que funcionária da Universal forjou informações para obter empréstimo de US$ 22 mi Por Cristina Fibe, na Folha: A Promotoria de Justiça de Nova York acusou a tesoureira da Igreja Universal do Reino de Deus nos EUA Regina da Silva de fraudes e falsificações para obter empréstimos hipotecários de mais de […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 14h50 - Publicado em 12 jul 2010, 07h45

Promotoria de NY afirma que funcionária da Universal forjou informações para obter empréstimo de US$ 22 mi

Por Cristina Fibe, na Folha:
A Promotoria de Justiça de Nova York acusou a tesoureira da Igreja Universal do Reino de Deus nos EUA Regina da Silva de fraudes e falsificações para obter empréstimos hipotecários de mais de US$ 22 milhões (pouco menos de R$ 40 milhões). Silva, 41, levada algemada até o tribunal na última quinta-feira, declarou-se inocente. Seu advogado, Andrew Lankler, disse na audiência que ela cumpriu com a maior parte das exigências legais para assegurar as hipotecas. Lankler argumentou que Silva não foi a beneficiária das transações, mas sim a própria Universal, segundo relato do “New York Post”.

Para os promotores, ela enganou o governo e o Signature Bank ao fraudar solicitações de empréstimos em nome da igreja. A brasileira é acusada por quatro crimes -apropriação indébita, falsificação de documentos, declaração falsa e esquema fraudulento-, cujas penas variam entre 4 e 25 anos de prisão. “Fraude é sempre errada, mas é especialmente escandalosa quando os criminosos fazem uso de organizações religiosas, tribunais e agências estatais em seus esquemas”, afirmou o promotor de NY, Cyrus Vance
Para a acusação, a tesoureira declarou falsamente ter feito reuniões em duas unidades da Universal de NY para que os fiéis aprovassem os empréstimos.

Mas, diz a acusação, as reuniões nunca ocorreram, e as hipotecas das duas igrejas jamais foram aprovadas pelos interessados. A tesoureira conseguiu assim 11 empréstimos, no total de US$ 22,107 milhões.

Continua após a publicidade
Publicidade