Clique e assine a partir de 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Duda Mendonça assina acordo de delação premiada com a PF

Ele é o terceiro marqueteiro de campanhas petistas a fechar acordo de delação. No seu caso, ainda falta a homologação do STF

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 6 abr 2017, 16h36 - Publicado em 6 abr 2017, 15h17

O marqueteiro Duda Mendonça fechou acordo de delação premiada com a Polícia Federal. Duda é citado nas delações da Odebrecht como destinatário de recursos de caixa dois usados na campanha eleitoral do peemedebista Paulo Skaf ao governo de SP em 2014. O acordo depende agora da homologação do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo.

No ano passado, Duda procurou espontaneamente o Ministério Público Federal para tentar celebrar uma colaboração. O acordo, porém, foi fechado com a PF em Brasília. Nos bastidores, há uma disputa entre polícia e procuradores por fechar delações premiadas. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já entrou até com uma ação no Supremo Tribunal Federal para discutir o assunto e impedir que a PF faça as colaborações. O processo está em andamento e não teve ainda discussão do mérito.

Em 2002, Mendonça foi o responsável pela campanha do ex-presidente Lula. Em 2005, confessou à CPI dos Correios ter recebido R$ 10,5 milhões pela campanha à eleição de Lula via caixa 2 e chegou a ser réu na ação penal do mensalão. Ele é o terceiro marqueteiro do PT a assinar delação: no começo da semana, João Santana e Mônica Moura, marqueteiros das campanhas de Dilma, tiveram delação homologada pelo STF.

Publicidade