Clique e assine a partir de 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Dr. Hélio praticamente exigiu apoio de Lula. E recebeu.

No dia em que se revelam os detalhes da tramóia do Dossiê dos Aloprados, Luiz Inácio Lula da Silva e José Dirceu saem em defesa de Dr. Hélio, prefeito de Campinas. Como se sabe, um amigo seu, de infância, que ele importou do Mato Grosso do Sul estimulado pela delação premiada, denunciou uma porção de […]

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 31 jul 2020, 11h35 - Publicado em 18 jun 2011, 19h57

No dia em que se revelam os detalhes da tramóia do Dossiê dos Aloprados, Luiz Inácio Lula da Silva e José Dirceu saem em defesa de Dr. Hélio, prefeito de Campinas. Como se sabe, um amigo seu, de infância, que ele importou do Mato Grosso do Sul estimulado pela delação premiada, denunciou uma porção de supostas falcatruas na Prefeitura, que seriam comandadas pela primeira-dama. Muito bem! A delação premiada foi o instrumento usado pela Polícia Federal, do qual os petistas nunca reclamaram, para acabar com José Roberto Arruda no Distrito Federal. O poder, hoje, está com o PT.

Bem, nem vou entrar no mérito das denúncias porque o objeto deste post é outro. Dr. Hélio deu uma estranhíssima entrevista ao Estadão, acompanhado de seus advogados, em que praticamente cobrou o apoio de Lula e de José Dirceu — indiretamente, pediu o de Dilma também. Eu li a coisa mais ou menos assim: “Vocês sabem que vocês me devem essa; tratem de sair em minha defesa”. Até então, Lula e Dirceu estavam calados.

No dia seguinte, o “consultor de empresas privadas” já fazia uma candente defesa do prefeito de Campinas em seu blog e endossava a tese de que tudo era uma conspiração tucana. Hoje, foi a vez de Lula. Leiam o que informa a Folha Online. Volto em seguida:
*
Lula defende Dr. Hélio e diz que oposição ‘achincalha’ PT

Por Marina Carneiro:
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou plateia de petistas para sair em defesa do prefeito de Campinas, Doutor Hélio (PDT), durante evento em Sumaré (SP), na manhã deste sábado (18). A mulher do político, Rosely Nassim, e o vice-prefeito Demétrio Vilagra, que é do PT, são acusados pelo Ministério Público de Campinas de fraude e desvio de verbas da prefeitura. “Não vamos esquecer: em 1989, tentaram colocar uma camisa do PT num dos sequestradores do Abílio Diniz. Não vamos esquecer: o vice de Campinas estava de férias com a mulher quando estamparam cartazes de procurado no aeroporto”, afirmou Lula.

O ex-presidente sugere que as acusações são de interesse dos opositores do partido. “Os adversários não brincam em serviço. Toda vez que o PT se fortalece, eles saem achincalhando o partido”, disse Lula. Prosseguiu em tom de desabafo: “Estou de saco cheio de ver companheiros serem acusados, terem a família destruída, e depois não ter prova [contra eles]”.

Dirceu
O ex-ministro José Dirceu também citou o prefeito de Campinas em seu discurso, durante o encontro das macrorregiões do PT. Segundo ele, começou um movimento para “desestabilizar as nossas prefeituras”. O ex-ministro da Casa Civil afirmou que as investigações contra o vice e a mulher de Doutor Hélio estão sendo usadas politicamente. “Eu não deveria assumir esse papel, vocês sabem da minha condição”, disse, referindo-se ao afastamento do cargo de ministro da Casa Civil, em 2005, após o escândalo do mensalão. “Mas quando fizeram o que fizeram comigo, Doutor Hélio teve a coragem de me defender publicamente”, justificou Dirceu.

Voltei
No fim das contas, Lula e Dirceu acabam sempre voltando à tese de que o mensalão foi mera tramóia das oposições. O chato é que, agora, até um relatório da Polícia Federal assegura que a falcatrua existiu — e, o que é pior, envolvendo dinheiro público.

Vai funcionar como estratégia de defesa? Sei lá! Se Lula e Dirceu afirmam que Dr. Hélio — que nem é formalmente acusado — é tão inocente como eles são, o efeito pode ser contraproducente.

Publicidade