Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Código Florestal – Como é que é???

No Globo Online, leio um dos leads mais impressionantes dos últimos tempos — e deve estar assim também no jornal. Cleide Carvalho foi ver de perto o desmatamento ocorrido em Mato Grosso.  O título na homepage não dá margem a dúvidas: “Ataque à mata amazônica aumentou no rastro das mudanças no Código Florestal” Pensei: “Finalmente […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 11h50 - Publicado em 29 Maio 2011, 08h07

No Globo Online, leio um dos leads mais impressionantes dos últimos tempos — e deve estar assim também no jornal. Cleide Carvalho foi ver de perto o desmatamento ocorrido em Mato Grosso.  O título na homepage não dá margem a dúvidas: “Ataque à mata amazônica aumentou no rastro das mudanças no Código Florestal” Pensei: “Finalmente veio a prova que os ecólatras estavam esperando”. Mas eis o lead. Vocês estão com as lentes da lógica limpinhas? Então lá vai:

A discussão do Código Florestal escancarou as portas da Floresta Amazônica para a devastação. Desde janeiro passado, grandes fazendeiros ou especuladores de terras passaram a derrubar florestas na expectativa de criar um fato consumado para se beneficiar de anistia a devastadores na Amazônia Legal ou, simplesmente, pelo medo de que as restrições pudessem ser aumentadas após a aprovação da nova legislação ambiental. Em Mato Grosso, estado que concentra a segunda maior produção de grãos do país, o efeito foi devastador, principalmente depois que o governador Silval Barbosa (PMDB), aliado da presidente Dilma Rousseff, sancionou lei concedendo anistia aos produtores até abril, véspera da aprovação do novo Código, que, pela proposta da Câmara, prevê anistia a quem desmatou até 2008.

Voltei
Deixe-me ver se entendi direito:
– Como há a perspectiva da anistia (que anistia não é), então os desmatadores aproveitaram para botar pra derrubar. Mas a possibilidade de reverter a multa não é só nos casos de desmatamento ilegal ocorrido de julho de 2008 para trás? É!!! e aí?

– Ocorre que o governador Silval Barbosa sancionou lei concedendo anistia aos produtores até abril deste ano. Bem, o código não pode responder por isso, certo?

Mas esperem! Afirma reportagem que o “medo de que as restrições pudessem ser aumentadas após a aprovação da nova legislação ambiental” também concorreu para o desmatamento.

Que coisa, não?
Se imagina que o código vai relaxar, a turma desmata.
Se imagina que o código vai ser mais severo, a turma desmata também.

Conclusão: a mudança é culpada quando gera uma dada expectativa e também o seu oposto. Entendi. O código não pode nem mesmo ser debatido ou atualizado. Ora, então deixem como está.

Como se nota, as florestas vão adorar…

Continua após a publicidade

Publicidade