Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Argôlo pode ser amigo de quem quiser. Não com dinheiro público!

Fernando Francischini (PR), líder do Solidariedade na Câmara, já afirmou que vai pedir a expulsão do deputado Luiz Argôlo (BA), singelamente tratado pelo doleiro Alberto Youssef como “Bebê Johnson”. Que coisa mais fofa! Sinto daqui o cheiro dos cosméticos infantis… Ah, tenham paciência! Saímos da esfera da crônica policial para a de costumes. Nesta sexta, […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 03h50 - Publicado em 16 Maio 2014, 20h32

Fernando Francischini (PR), líder do Solidariedade na Câmara, já afirmou que vai pedir a expulsão do deputado Luiz Argôlo (BA), singelamente tratado pelo doleiro Alberto Youssef como “Bebê Johnson”. Que coisa mais fofa! Sinto daqui o cheiro dos cosméticos infantis… Ah, tenham paciência! Saímos da esfera da crônica policial para a de costumes. Nesta sexta, ele já perdeu o cargo de vice-líder do partido na Casa.

O que este tal Argôlo — de quem, confesso, nunca tinha ouvido falar — ainda faz na Câmara? Vai ser cassado mesmo! O processo já foi aceito pelo Conselho de Ética. Por que não tem o bom senso de renunciar para evitar maiores constrangimentos a si mesmo e ao Parlamento brasileiro.

Alguém dirá que isso tudo tem a ver com financiamento privado de campanha; que, se fosse público, coisas assim não aconteceriam. Besteira! Essas coisas têm outra natureza. Quem quer manter esse tipo de promiscuidade não precisa de lei a orientá-lo; o seu negócio é justamente desrespeitar as leis.

Aliás, o Solidariedade não tem de anunciar nada! Expulse e pronto! Ou imagina ainda alguma defesa possível para Luiz Argôlo, aquele que saltou direto da obscuridade para o Conselho de Ética e, dali, certamente para a cassação?

Argôlo tem o direito de ser amigo de quem quiser e de ser chamado, por esses amigos, de Bebê Johnson. Só não pode ser com dinheiro público.

Continua após a publicidade
Publicidade