Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Apedeuta na área – A tolice autoritária do dia

É só Lula na área, mas poderia ser Hugo Chávez O tirano da Venezuela copiou um dos lemas da campanha à reeleição de Lula — “Deixa o homem trabalhar”. No Brasil, o Apedeuta quer copiar Chávez para fazer a reforma política. Em reunião fechada com sindicalistas, o presidente não-eleito defendeu que a reforma política seja […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 11h51 - Publicado em 27 Maio 2011, 15h30

É só Lula na área, mas poderia ser Hugo Chávez

O tirano da Venezuela copiou um dos lemas da campanha à reeleição de Lula — “Deixa o homem trabalhar”. No Brasil, o Apedeuta quer copiar Chávez para fazer a reforma política.

Em reunião fechada com sindicalistas, o presidente não-eleito defendeu que a reforma política seja feita por uma Constituinte caso o Congresso não a faça.

Como é que é?

É mais um a achar que, se o Parlamento não faz o que ele acha que tem de ser feito, que seja, então, atropelado. A fórmula exata para tanto ele não deu, uma vez que não se pode convocar uma Constituinte sem a anuência do Congresso que estaria sendo desmoralizado por ela. Qual o caminho?

Ele quer convocar os “movimentos sociais” para pressionar em favor da reforma. Os “movimentos sociais” são aquelas forças que, quando chamadas, fazem em nome do povo o que o povo não as elegeu para fazer. Eles podem, por exemplo, propor que seus pimpolhos de 11 anos sejam convidados a assistir a filmes de educação moral e Cívica como “Gaiola das Loucas” e “Brokeback Mountain”, essenciais à formação das crianças…

Sempre íntimo de um bom par de coisas que não prestam, Lula defendeu ainda o voto em lista fechada  e o financiamento público de campanha, que é aquele modelo em que eles enfiam a mão no bolso do povo para o povo eleger pessoas que não conhece.

Teria o Congresso a disposição de se suicidar para o PT cumprir a sua agenda? Acho que não, mesmo o governo tendo lá uma gigantesca maioria. O PMDB seria o primeiro a saber que uma Constituinte “ad hoc”, reunida para fazer a reforma e dissolvida em seguida, seria a Constituinte dos movimentos ditos sociais  — e, pois, dos petistas.

A conversa serve só para a gente perceber como a democracia continua a ser, para os petistas, não mais do que um instrumento tático. Se e quando der, será ditadura do partido.

Continua após a publicidade

Publicidade