Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

A DESCULPA ESFARRAPADA DO MEGALONANICO

Celso Amorim deu a única resposta possível para a delinqüência explícita a que se dedica o Brasil em Honduras: Zelaya bateu à porta da embaixada, e o Brasil a abriu! Sei! Justo quando Lula está prestes a falar na Assembléia Geral da ONU, com os holofotes voltados para Nova York. Assim, Amorim pode falar à […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 16h50 - Publicado em 21 set 2009, 21h11

Celso Amorim deu a única resposta possível para a delinqüência explícita a que se dedica o Brasil em Honduras: Zelaya bateu à porta da embaixada, e o Brasil a abriu! Sei! Justo quando Lula está prestes a falar na Assembléia Geral da ONU, com os holofotes voltados para Nova York. Assim, Amorim pode falar à cidade e ao mundo! O Megalonanico tenta esconder o fato óbvio de que o Brasil está afrontando a sua própria Constituição e a Carta da OEA.

A embaixada brasileira, notem bem, é um bom lugar para a tramóia bolivariana. Embora o Brasil tenha se colocado na vanguarda do ataque ao governo provisório de Honduras, com a manobra para expulsar o embaixador hondurenho do Conselho dos Direitos Humanos, ninguém esperava um gesto como esse, absolutamente alheio à tradição da diplomacia brasileira.

Mas Lula está aí é para fazer o impensável.

Publicidade