Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Witzel pede informações ao STJ sobre possível afastamento do cargo

Defesa do governador do Rio protocolou pedido de acesso ao eventual despacho solicitado pela PGR ao relator do caso, ministro Benedito Gonçalves

Por Robson Bonin, Mariana Muniz - Atualizado em 10 ago 2020, 16h45 - Publicado em 10 ago 2020, 16h40

Diante de informações que passaram a circular no meio jurídico — dentro e fora da Procuradoria-Geral da República e do STJ — sobre um possível pedido de afastamento de Wilson Witzel do cargo, a defesa do governador do Rio apresentou nesta segunda pedido ao tribunal para ter acesso ao despacho da PGR.

Endereçado ao relator do caso na Corte, ministro Benedito Gonçalves, o pleito reforça o direito da defesa de ter acesso ao material, constante das investigações sobre supostos desvios na Saúde do Rio, diante da gravidade da ordem supostamente requerida.

Um  dos fatores que ampliaram a tensão em torno do Palácio Guanabara no fim de semana foi a soltura do ex-secretário de Saúde Edmar Santos que, como o Radar revelou, fechou delação premiada com a PGR para entregar os podres que testemunhou no governo do Rio. Santos deixou a prisão na noite de quinta.

Na esteira do pedido de libertação do delator é que poderiam ter sido requeridos pela PGR outras medidas contra o governador.

Continua após a publicidade
Publicidade