Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Witzel diz que paga do bolso comida no Palácio das Laranjeiras

Governo do Rio, veja só, diz gastar menos com comida do que Sérgio Cabral, que superfaturava todos os contratos – assim é fácil

Por Mariana Muniz 20 abr 2020, 17h34

Depois de o Radar mostrar que o governo do Rio havia gasto 158.000 reais com despesas de alimentação, o time de Wilson Witzel apressou-se a esclarecer que as despesas oficiais com comida – carnes, grãos, frutas, sorvete… – estão ligadas ao Palácio Guanabara, onde Witzel e seus secretários dão expediente, e que, no Palácio Laranjeiras, a residência oficial do governador, quem banca o mercado é o próprio Witzel.

Segundo o governo, o contrato anual de fornecimento de alimentos ao palácio Guanabara é de 378.000 reais: “As refeições preparadas com os itens do contrato atendem aos gabinetes e funcionários da Governadoria, Vice-Governadoria, Secretaria de Casa Civil e Governança, Secretaria de Governo e Relações Institucionais, equipes de segurança dessas secretarias e visitantes que, eventualmente, façam refeições. Não há itens importados na lista.”

Witzel ainda esclarece que gasta menos com comida que os seus antecessores. “Para efeito de comparação, a média mensal do atual contrato, 31.545,45 reais, é inferior à média mensal do contrato de 2015 (48.655,67 reais) e representa menos da metade das médias mensais aferidas nos anos de 2013 (75.163,31 reais) e 2014 (69.440,40 reais).

A vida de Witzel anda fácil. Gastar menos que Sérgio Cabral, que superfaturou tudo que era possível no Rio, qualquer um consegue.

Continua após a publicidade

Publicidade