Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Wajngarten irrita senadores da CPI ao tentar blindar Bolsonaro

"Eu acho que o senhor tem que perguntar pra ele, senador", respondeu o ex-secretário ao relator, Renan Calheiros

Por Gustavo Maia Atualizado em 12 Maio 2021, 15h31 - Publicado em 12 Maio 2021, 11h15

Passados cerca de 40 minutos de depoimento na CPI da Pandemia no Senado, o ex-chefe da Secom Fabio Wajngarten já conseguiu irritar o relator, Renan calheiros, o presidente, Omar Aziz, e outros integrantes da comissão ao tentar blindar o presidente Jair Bolsonaro.

O descontentamento ficou mais evidente quando Renan perguntou ao depoente qual o impacto na comunicação do governo das declarações “estapafúrdias” de Bolsonaro sobre as vacinas contra a Covid-19, por exemplo, e Wajngarten foi evasivo, chegando a especular quais seriam as motivações do presidente. O relator insistiu no questionamento durante alguns minutos até que o presidente da CPI interveio tentando obter uma resposta objetiva — o que não ocorreu.

O ápice da irritação dos senadores ocorreu no momento em que Renan perguntou quem orientava Bolsonaro a fazer esse tipo de raciocínio para a população e Wajngarten rebateu:

“Eu acho que o senhor tem que perguntar pra ele, senador… eu não conversava”.

Renan então lembrou que estava inquirindo ele, que estava obrigado a responder por lei. Aziz então afirmou que Wajngarten não podia fazer isso e o ex-secretário pediu perdão repetidamente.

Continua após a publicidade
Publicidade