Clique e assine com 88% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Voo da alegria do assessor de Onyx mostra que a mamata é praga resistente

Secretário da Casa Civil juntou duas colegas e pegou um jato da FAB para ir à Índia; presidente afastou José Vicente Santini nesta terça

Por Robson Bonin - Atualizado em 28 jan 2020, 11h33 - Publicado em 28 jan 2020, 10h26

Na campanha, ao defender sua eleição como uma mudança de postura na coisa pública, Jair Bolsonaro consagrou o jargão segundo o qual “a mamata no governo iria acabar”.

Bolsonaro chegou ao Planalto e a mamata mostra-se uma praga resistente. Veja a Casa Civil de Onyx Lorenzoni. O ministro, que já flagrado enforcando dias úteis de trabalho para passear com a mulher, acabou fazendo escola.

Se o exemplo vem de cima, José Vicente Santini, o braço-direito de Onyx, não viu problema em pegar um jato da FAB para atravessar o globo com mais duas colegas de trabalho rumo à Índia.

A bem do discurso contra a “mamata”, Bolsonaro anunciou há pouco o afastamento do auxiliar de Onyx da função de proa na Casa Civil.

Publicidade