Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

VÍDEO: Witzel estava ao lado de homem que quebrou placa de Marielle

Witzel aparece ao lado de Rodrigo Amorim

Por Ernesto Neves - Atualizado em 8 out 2018, 16h00 - Publicado em 8 out 2018, 14h06

Wilson Witzel (PSC), ex-juiz federal que lidera a corrida para o governo do Rio com 41,28% dos votos, estava ao lado de Rodrigo Amorim e Daniel Silveira no ato em que os dois quebraram uma placa de homenagem a Marielle Franco, vereadora do PSOL assassinada em 14 de março. O comício aconteceu em Petrópolis, na região serrana do estado.

O juiz aparece aos 20 minutos do vídeo abaixo, que foi publicado no Facebook de Silveira. Logo após, os dois destroem a placa.

O cartaz, que indica a “Rua Marielle Franco” (que não existe oficialmente), foi uma homenagem de simpatizantes da parlamentar e havia sido colocado na Cinelândia, Centro do Rio, diante da Câmara Municipal, sobre a placa que indica o verdadeiro nome da praça. 

Amorim, que é do PSL, partido de Jair Bolsonaro, recebeu 140 mil votos e foi eleito como deputado estadual mais votado nestas eleições.

Publicidade

Daniel Silveira, do mesmo partido, também foi eleito, recebendo pouco mais de 31 mil votos.

 

Atualização:

Wilson Witzel afirma que participava de um ato de campanha em Petrópolis quando a placa foi quebrada por outro candidato. Segundo a assessoria do candidato, “naquele momento, Wilson discursava sobre suas propostas de governo. Ele reitera o que já declarou outras vezes, que lamenta a morte de qualquer ser humano em circunstâncias criminosas e que as investigações de homicídio devem ser conduzidas com rigor, e assim será feito caso seja eleito, dando respostas efetivas à sociedade”.

Publicidade