Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Usuária, ex-deputada vira ‘garota-propaganda’ do canabidiol medicinal

Cristiane Brasil obteve liberação da Anvisa para uso de pomada para uma hérnia, e defende liberação do tratamento

Por Evandro Éboli 9 out 2019, 15h40

A discussão sobre o uso do canabidiol para fins medicinais avança no país. No Congresso, está sendo instalada uma comissão para debater o assunto e a Anvisa faz uma consulta pública.

E envolve pacientes que são usuários. É o caso da ex-deputada Cristiane Brasil, filha de Roberto Jefferson, e que preside o PTB do Rio.

Há seis meses Cristiane faz uso de uma pomada à base do canabidiol. É para um tratamento hérnia, na vértebra L5S1, que lhe traz dores por suas práticas esportivas. Ela é uma atleta.

Antes de dormir ela faz uso no local da dor e assegura que passa na hora.

Para ter acesso ao medicamento, ela buscou a Abrace (Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança), instituição autorizada ao plantio. Encaminhou a receita para a Anvisa, que autorizou o uso especificamente para ela. 

Continua após a publicidade

Nessa discussão, Cristiane se apresenta como uma defensora da liberação do uso do canabidiol. Ela levou essa discussão até ao seu partido, de natureza conservadora.

“Ouvi umas piadinhas e comentários preconceituosos, mas não colocaram obstáculo” – disse a ex-deputada ao Radar.

Cristiane quer fazer esse debate público.

“É preciso levar à frente a necessidade da liberação do uso medicinal. Não podemos ser atropelado por pré-conceitos, mas tendo o conhecimento como baliza” – afirmou Cristiane, que participou, nesta quarta, da instalação da comissão especial da Câmara sobre o assunto.

 

Continua após a publicidade
Publicidade