Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Usuária, ex-deputada vira ‘garota-propaganda’ do canabidiol medicinal

Cristiane Brasil obteve liberação da Anvisa para uso de pomada para uma hérnia, e defende liberação do tratamento

Por Evandro Éboli - 9 Oct 2019, 15h40

A discussão sobre o uso do canabidiol para fins medicinais avança no país. No Congresso, está sendo instalada uma comissão para debater o assunto e a Anvisa faz uma consulta pública.

E envolve pacientes que são usuários. É o caso da ex-deputada Cristiane Brasil, filha de Roberto Jefferson, e que preside o PTB do Rio.

Há seis meses Cristiane faz uso de uma pomada à base do canabidiol. É para um tratamento hérnia, na vértebra L5S1, que lhe traz dores por suas práticas esportivas. Ela é uma atleta.

Antes de dormir ela faz uso no local da dor e assegura que passa na hora.

Continua após a publicidade

Para ter acesso ao medicamento, ela buscou a Abrace (Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança), instituição autorizada ao plantio. Encaminhou a receita para a Anvisa, que autorizou o uso especificamente para ela. 

Nessa discussão, Cristiane se apresenta como uma defensora da liberação do uso do canabidiol. Ela levou essa discussão até ao seu partido, de natureza conservadora.

“Ouvi umas piadinhas e comentários preconceituosos, mas não colocaram obstáculo” – disse a ex-deputada ao Radar.

Cristiane quer fazer esse debate público.

Continua após a publicidade

“É preciso levar à frente a necessidade da liberação do uso medicinal. Não podemos ser atropelado por pré-conceitos, mas tendo o conhecimento como baliza” – afirmou Cristiane, que participou, nesta quarta, da instalação da comissão especial da Câmara sobre o assunto.

 

Publicidade