Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Unidas contra Mercadante

Aloizio Mercadante reuniu-se ontem com os ministros das Comunicações e do Esporte, Ricardo Berzoini e George Hilton, para comunicar uma alteração que a Casa Civil fará na lei que rege a Olimpíada. Mais especificamente num item – o que dispõe dos direitos de exibição da Rio 2016. Hoje, reza a legislação em vigor, as emissoras […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 00h59 - Publicado em 8 jul 2015, 17h03
Unidas ao menos uma vez

Unidas ao menos uma vez

Aloizio Mercadante reuniu-se ontem com os ministros das Comunicações e do Esporte, Ricardo Berzoini e George Hilton, para comunicar uma alteração que a Casa Civil fará na lei que rege a Olimpíada. Mais especificamente num item – o que dispõe dos direitos de exibição da Rio 2016.

Hoje, reza a legislação em vigor, as emissoras detentoras de direitos de exibição devem disponibilizar seis minutos diários das competições do evento para que todas as outras emissoras editem até três minutos, que poderão ser levados ao ar.

Mercadante, via uma Medida Provisória que enviará ao Congresso, quer quintuplicar os minutos que as detentoras de direitos cederão. Seriam, portanto, quinze minutos diários.

Como Globo, Record e Band compraram a peso de ouro os direitos da Olimpíada, a proposta teve o condão de promover uma raríssima união entre as redes da família Marinho e do Bispo Macedo, além da Band,

A desconfiança das redes atingidas é que a MP tenha sido gestada para dar uma mãozinha à TV Brasil, um dos mais resistentes traços de audiência da televisão nacional, e canais internacionais de esportes.

Continua após a publicidade
Publicidade