Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Tucanos queriam que Aécio deixasse presidência antes de voltar

No PSDB, ninguém mais aguenta vê-lo vinculado ao comando do partido

Por Gabriel Mascarenhas 19 out 2017, 17h31

Antes de votar em massa pela manutenção do mandato de Aécio Neves, a cúpula do PSDB do Senado discutiu a possibilidade de apresentar uma cartada certeira para ele deixar a presidência do partido.

O plano: pedir que ele renunciasse ao posto horas antes do início da sessão. Na ocasião, Aécio estava fragilizado ao extremo e com o futuro nas mãos dos colegas.

Mas agora isso é só história.

O senador mineiro voltou ao seu gabinete e não dá sinais de que pretende abandonar a presidência da legenda, cadeira da qual está licenciado.

Internamente, seus correligionários o classificam como “egoísta” e “sem noção”.

Externamente, o presidente em exercício do PSDB, Tasso Jereissati, já não aguenta mais suplicar para que Aécio entregue o cargo. Sem sucesso.

Continua após a publicidade
Publicidade