Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

TSE cria departamento anti-fraude eleitoral

O TSE criou um setor de inteligência para a análise de contas de campanha. O tribunal terá acesso aos bancos de dados de TCU, Receita, Polícia Federal, Coaf e Ministério Público e, com um software, conseguirá cruzar dados e identificar indícios de fraudes nas prestações dos cerca de 580 mil candidatos estimados para o pleito.

Por Da Redação - Atualizado em 8 Feb 2017, 17h48 - Publicado em 3 Jul 2016, 09h28
TSE: cerco às fraudes eleitorais

TSE: cerco às fraudes eleitorais

O TSE criou um setor de inteligência para a análise de contas de campanha.

O tribunal terá acesso aos bancos de dados de TCU, Receita, Polícia Federal, Coaf e Ministério Público e, com um software, conseguirá cruzar dados e identificar indícios de fraudes nas prestações dos cerca de 580 mil candidatos estimados para o pleito.

Publicidade