Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

TRE cassa suplente que foi único entrevistado por rádio evangélica

Condenação, inédita no Rio de Janeiro, foi por “abuso do poder de autoridade religiosa”

Por Mariana Muniz - 13 nov 2019, 16h55

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE) cassou o diploma de Jessé Júnior (PHS) por uso indevido de uma rádio ligada a uma igreja evangélica – a condenação, inédita no Rio de Janeiro, foi por “abuso do poder de autoridade religiosa”.

A tese do MP Eleitoral foi acolhida por unanimidade. Segundo a acusação, dias antes do primeiro turno, Jessé Júnior foi entrevistado pela rádio Nova Onda FM, ligada à igreja “O Brasil para Cristo”. A entrevista foi conduzida por um pastor.

Outros candidatos a deputado estadual, segundo o MP, não tiveram o mesmo espaço – o que deu a ele um “tratamento privilegiado”.

Publicidade