Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Temer se irrita com papo de reeleição e atribui versão a Moreira

Vazamento que presidente estaria mirando na disputa de 2018 prejudica a aprovação da reforma da previdência

Não há político no mundo que não sonhe constantemente com o poder. Quando deixa de sonhar, não é mais político.

Obviamente, Michel Temer adoraria chegar a 2018 em condições de disputar a permanência no Palácio do Planalto.

Por ora, seus 3% de aprovação transformam um plano de reeleição numa peça de teatro constrangedora. O presidente sabe disso.

Ele se irritou ao ler reportagens nos jornais que vinculam a aprovação da reforma da previdência a suas eventuais pretensões eleitorais.

Não que não seja verdade. É. O timing, porém, não ajuda.

Temer atribuiu o vazamento da notícia a Moreira Franco e pretende chamá-lo para uma conversa.

O cálculo é simples: a versão de que o resultado da reforma vai impulsionar a economia e, consequentemente, transformá-lo em candidato só faz o governo perder votos.

Ou alguém acredita que o PSDB ou o DEM querem um Temer eleitoralmente competitivo no ano que vem?

Mas agora a trapalhada já foi feita – e sobrou para Moreira.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Claudio Stainer

    O Temer é o único que poderia se candidatar sem cair no ” vale da estranheza”.

    Curtir