Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

TCU investiga militares do Exército e Aeronáutica por fraude em licitações

Tribunal abriu investigação para apurar irregularidades em contratos que podem chegar a quase 200 milhões de reais

Por Robson Bonin Atualizado em 16 jul 2021, 15h47 - Publicado em 16 jul 2021, 11h05

Depois de constatar graves indícios de fraude em licitações que chegam a quase 200 milhões de reais, o TCU abriu nesta semana uma investigação contra militares de alta patente do Exército e da Aeronáutica.

No Exército, três comandos estão na mira do tribunal: Comando de Operações Terrestres do Exército Brasileiro, Comando da 11ª Região Militar e Comando da 11ª Brigada de Infantaria Leve. Na Aeronáutica, o órgão investigado é o Grupamento de Apoio de Barbacena.

Essas unidades militares realizaram compras de moveis a partir de uma ata de registro de preços com graves irregularidades flagradas pelo corpo técnico do TCU. “O valor total adjudicado foi de R$ 52.647.354,00, mas, caso sejam computados os quantitativos de adesões possíveis à ata de registro de preços, assinada em 16/1/2020, o valor total licitado alcançaria o montante de R$ 193.875.101,10”, destaca o tribunal.

O ministro Benjamin Zymler suspendeu a licitação diante dos graves indícios apontados pelo tribunal e ordenou a abertura de investigação para que dez militares prestem depoimento na Corte como investigados.

 

Continua após a publicidade
Publicidade