Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Substituto de Brandão será escolhido por Bolsonaro e Guedes

Aliados de Bolsonaro no Congresso, no entanto, já atuam para convencer o presidente a nomear um quadro com perfil político no banco

Por Robson Bonin 13 jan 2021, 15h57

O futuro comandante do Banco do Brasil será escolhido por Jair Bolsonaro juntamente com o chefe da Economia Paulo Guedes. Segundo auxiliares palacianos do presidente, a ideia é buscar um nome identificado com o mercado, mas que tenha mais intimidade com o jogo político de Brasília.

A falta de “sensibilidade política” seria, como o Radar mostrou, o fator de maior desgaste na relação de André Brandão com Bolsonaro. O chefe do BB teria pensado apenas nas questões técnicas do plano de ajuste do banco e não no impacto político das mudanças para o governo.

Como presidente do BB, Brandão adotou as medidas técnicas que um gestor sem amarras políticas tomaria para conduzir da melhor forma possível a instituição. Agradou a acionistas e ao mercado, mas desagradou a ala política do governo, que agora pode escancarar a interferência nos rumos do BB.

 

Continua após a publicidade
Publicidade