Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

STJ desacelera escolha de futuro ministro ao decidir por sessão presencial

Maioria dos ministros rejeitou proposta para que escolha da lista tríplice fosse feita de maneira virtual

Por Mariana Muniz Atualizado em 25 fev 2021, 15h03 - Publicado em 25 fev 2021, 14h40

Por 25 votos a cinco, os ministros do STJ decidiram que a sessão que irá definir a lista tríplice para a escolha do próximo integrante da Corte deverá ser feita presencialmente, apenas quando os trabalhos no tribunal forem normalizados.

Como o Radar havia antecipado mais cedo, a opção pela sessão presencial desacelera a corrida para o lugar do ministro Napoleão Nunes Maia Filho, que se aposentou em dezembro.

Na prática, os ministeriáveis agora terão mais tempo para trabalharem em suas campanhas. O próximo integrante do tribunal ocupará uma vaga destinada aos desembargadores federais.

Com a decisão, um desembargador federal será convocado para atuar temporariamente no STJ. O presidente da Primeira Seção, ministro Benedito Gonçalves, tem até o dia 2 de março para enviar uma lista com três nomes para o presidente da Corte, Humberto Martins, fazer a escolha.

Continua após a publicidade
Publicidade