Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

STF deu a Lula material sobre Bolsonaro e seus filhos, diz procuradora

Integrante do MPF lembrou que hackers roubaram conversas de mais de 170 pessoas -- material está em posse do petista

Por Mariana Muniz Atualizado em 12 fev 2021, 12h06 - Publicado em 9 fev 2021, 15h08

A subprocuradora Cláudia Sampaio Marques, que representa a Procuradoria-Geral da República no julgamento do acesso de Lula às mensagens da Lava Jato, afirmou que o ex-presidente “tem hoje em suas mãos um farto material relativo a opositores políticos”.

Na sustentação oral que fez contra a validação da liminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski que deu à defesa do petista acesso a mensagens trocadas entre o ex-juiz Sergio Moro e procuradores de Curitiba, Marques lembrou que os hackers acessaram conversas relativas a 176 pessoas — e que não é possível saber o uso que será feito desse material.

“Há material de Deus e o mundo, material do Presidente da república, dos seus filhos, de vários ministros de estado e isso sem contar as dezenas de pessoas que de um jeito ou de outro mantiveram contato com essas, que tiveram seus sigilos violados”, afirmou.

Para a subprocuradora, as mensagens apreendidas na Operação Spoofing são prova ilícita e a autorização por parte de Lewandowski contraria o que vem sendo decidido pelo STF “há décadas”.

“O ex-presidente tem hoje em suas mãos um farto material relativo a opositores políticos e não sabemos o uso que ele fará disso”, disse a representante da PGR.

Continua após a publicidade
Publicidade