Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

STF comunica a Bolsonaro que Celso de Mello irá se aposentar

Decano do Supremo iria se aposentar em novembro, mas decidiu antecipar antecipar devido a divergências internas na Corte

Por Robson Bonin - Atualizado em 25 set 2020, 16h57 - Publicado em 25 set 2020, 16h48

O Radar confirmou nesta sexta-feira que o presidente do STF, ministro Luiz Fux, comunicou formalmente ao presidente Jair Bolsonaro a decisão do decano da Corte, Celso de Mello, de antecipar sua aposentadoria para 13 de outubro.

Mello se aposentaria da Corte em novembro, quando completará 75 anos, mas, segundo colegas, decidiu antecipar a saída por discordar da forma como o ministro Marco Aurélio Mello conduziu a questão do depoimento de Bolsonaro no inquérito que apura a interferência presidencial na Polícia Federal.

Na avaliação de colegas do decano, o ministro, que reassumiu o caso nesta sexta, está profundamente contrariado pela atitude de Marco Aurélio, tratada por ele como descortesia. Marco Aurélio, na ausência de Mello, despachou e atacou decisões do decano no caso.

“Não tenho a menor dúvida de que o decano tomará providências nos próximos dias em relação aos atos do ministro Marco Aurélio. Celo sairá atirando”, disse ao Radar um ministro do Supremo.

Como é padrão nesses momentos de aposentadoria de integrantes do Supremo, Mello deve ter uma sessão de despedida, ainda não definida no formato, para que os colegas exaltem sua carreira na magistratura.

Continua após a publicidade
Publicidade