Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

STF analisa ação da Lava-Jato do Rio contra escritórios de advocacia

Bancas foram alvo da operação E$quema S

Por Mariana Muniz Atualizado em 26 abr 2021, 18h33 - Publicado em 27 abr 2021, 07h30

A 2ª turma do STF deve analisar nesta terça-feira a ação movida por várias seccionais da OAB contra uma operação da Lava-Jato do Rio que atingiu grandes bancas da advocacia brasileira em 2020. 

O julgamento é importante pois coloca no centro das atenções o juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal no Rio de Janeiro — que autorizou a operação. Ao todo 77 escritórios foram atingidos. 

Batizada de “E$quema S”, a ação investigou supostos desvios de cerca de 151 milhões de reais da Fecomércio do Rio por meio da contratação de escritórios de advocacia.

Ao STF, a OAB alega abusos e graves violações de prerrogativas de advogados investigados pelo Ministério Público Federal. O relator da ação é o ministro Gilmar Mendes, que não esconde suas críticas à atuação da 7ª Vara. 

Continua após a publicidade
Publicidade