Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Só ouvidos

Eduardo Cunha conseguiu o que queria e será ouvido pelo governo sobre suas considerações a respeito do Marco Civil da Internet (Leia mais em: Costas quentes e Tática para atrapalhar). A reunião está dependendo das agendas de Ideli Salvatti, José Eduardo Cardozo e do próprio Cunha, mas deve ocorrer hoje à noite, no Palácio do […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 05h01 - Publicado em 11 nov 2013, 13h39
Disposto a ouvir Eduardo Cunha

Disposto a ouvir Eduardo Cunha

Eduardo Cunha conseguiu o que queria e será ouvido pelo governo sobre suas considerações a respeito do Marco Civil da Internet (Leia mais em: Costas quentes e Tática para atrapalhar).

A reunião está dependendo das agendas de Ideli Salvatti, José Eduardo Cardozo e do próprio Cunha, mas deve ocorrer hoje à noite, no Palácio do Planalto. Beleza.

Ninguém acredita que Cunha lutará por outra mudança no relatório final de Alessandro Molon, além da propalada regra de neutralidade da rede, que impede as teles de restringir o acesso do usuário a determinados canais ou serviços.

A menos que Cunha surpreenda muito e apresente um novo pleito, a audiência servirá apenas para que ele não saia dizendo por aí que o governo sequer deu-lhe espaço para negociar. Será ouvido atentamente, mas a chance de algo mudar no projeto de Molon é de 0,1%. Cunha deve conformar-se: Dilma Rousseff não abre mão de manter a neutralidade da rede.

Continua após a publicidade

Publicidade