Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Sistema de propina da Odebrecht não tem menções sobre Atibaia, diz PF

Peritos analisaram conteúdo dos sistemas Drousys e MyWebDay

Por Ernesto Neves - Atualizado em 17 maio 2018, 10h23 - Publicado em 16 maio 2018, 16h00

Em novo laudo divulgado nesta quarta (16), peritos da Polícia Federal afirmam que não encontraram referências ao sítio de Atibaia nos sistemas Drousys e MyWebDay, utilizados pela Odebrecht para distribuir propina.

Segundo a força-tarefa da Lava-Jato, a propriedade pertence ao ex-presidente Lula.

Os peritos vasculharam 11 discos rígidos e dois pendrives com o conteúdo do chamado Setor de Operações Estruturadas, usado pela empreiteira para organizar as contribuições ilícitas.

A PF diz ter analisado 1,9 milhão de arquivos. Destes, 842 apresentaram sinais de adulteração. Dessa forma, 99,9% do conteúdo é íntegro.

Continua após a publicidade

“Não foram encontradas, no contexto da ação penal, até a data de emissão deste laudo, nas pesquisas efetuadas no material examinado (Sistema Drousys e Sistema MyWebDay), documentos ou lançamentos que façam referências a termos tais como Atibaia, Sítio e Santa Bárbara”, escreveram os peritos.

Publicidade