Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Sinal vermelho

Na reunião de anteontem, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico cravou pela primeira vez – e com precisão – o risco de falta de energia do sistema elétrico. Diz o Comitê, em nota: – Simulando-se o desempenho do sistema por meio de 2 000 séries sintéticas de afluências, os valores para o risco de […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 03h53 - Publicado em 9 Maio 2014, 15h39
Reajuste à vista

O tamanho do risco

Na reunião de anteontem, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico cravou pela primeira vez – e com precisão – o risco de falta de energia do sistema elétrico. Diz o Comitê, em nota:

– Simulando-se o desempenho do sistema por meio de 2 000 séries sintéticas de afluências, os valores para o risco de qualquer déficit de energia passam para 6,7% e 1,9%, para as regiões Sudeste /Centro-Oeste e Nordeste, respectivamente.

Como o limite considerado tolerável para garantir o abastecimento do sistema com segurança é de 5%, já se cruzou o sinal vermelho.

Continua após a publicidade

Publicidade