Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Silvio Santos também indica nome a Bolsonaro para lugar de Mandetta

Apresentador pediu ao presidente para ouvir o diretor do Conselho do Hospital Albert Einstein, Claudio Lottenberg, antes de definir chefe da Saúde

Por Robson Bonin - Atualizado em 16 abr 2020, 17h16 - Publicado em 16 abr 2020, 12h58

Como o Radar mostrou mais cedo, o núcleo duro do planalto e importantes apoiadores de Jair Bolsonaro no meio empresarial e na comunidade judaica já haviam fechado apoio em torno do oncologista Nelson Teich, para o lugar de Luiz Henrique Mandetta, na Saúde.

A coisa caminhava bem, até que outra forte influência junto ao gabinete presidencial entrou em campo. O dono do SBT, Silvio Santos, intercedeu junto ao presidente há pouco para que ele entreviste e considere a indicação do diretor do Conselho do Hospital Albert Einstein, Cláudio Lottenberg, ao cargo.

Lottenberg é visto com bons olhos pelo empresariado bolsonarista, mas seus laços com João Doria em São Paulo pesam contra a indicação. O jogo continua.

ATUALIZAÇÃO, 16H49 — A assessoria de Silvio Santos entrou em contato com o Radar há pouco para encaminhar a posição do dono do SBT sobre a nota: “Em referência a matéria veiculada na coluna Radar, esclareço que, Silvio Santos não se mete em questões políticas e nem falaria com o presidente Jair Bolsonaro sobre qualquer atitude determinada por ele. ‘A minha concessão de televisão pertence ao governo federal e eu jamais me colocaria contra qualquer decisão do meu ‘patrão’ que é o dono da minha concessão. Nunca acreditei que um empregado ficasse contra o dono, ou ele aceita a opinião do chefe, ou então arranja outro emprego’, diz Silvio Santos”.

O Radar mantém a informação.

Continua após a publicidade
Publicidade