Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Setor náutico navega em águas tranquilas durante a pandemia

Primeira feira virtual do setor será realizada no final de julho.

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 6 jul 2020, 12h14 - Publicado em 6 jul 2020, 15h32

Os reflexos da pandemia do novo coronavírus podem ser vistos nos mais diferentes setores, como é o caso do mercado de compra e venda de barcos. A busca por um refúgio nas embarcações, espécie de segundo lar em tempos de isolamento social, fez com que o mês de junho registrasse um crescimento de 70% nos negócios. Palavra do especialista náutico Marcio Ishihara, que resolveu aproveitar o momento para lançar a primeira feira virtual de barcos do Brasil.

A Virtual Bombarco Show reunirá entre 23 e 26 de julho mais de 70 embarcações de lazer de estaleiros nacionais e internacionais, com preços entre R$ 50 mil e R$ 2,5 milhões. A expectativa é gerar cerca de R$ 30 milhões em negócios por meio de exposição online e visitas com o uso de conferências virtuais.

“Observamos que as pessoas estão repensando o conceito de vida e querem mais qualidade, querem ficar mais com a família. Por isso, o barco se tornou o lazer ideal, a segunda casa, ainda mais neste momento de pandemia”, explica Ishihara. Os recursos arrecadados com ingressos serão revertidos para o movimento ambiental “A Voz dos Oceanos”.

Publicidade