Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Sergio Moro diz a aliados que estuda pedir demissão

Chefe da PF avisou a Moro em janeiro que estava cansado e desejava sair do cargo; definição do substituto é o problema entre o presidente o ministro

Por Robson Bonin - Atualizado em 23 abr 2020, 15h17 - Publicado em 23 abr 2020, 14h27

A decisão de Jair Bolsonaro de trocar o diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo, abriu um rombo nos planos de Sergio Moro no governo. O ministro está profundamente contrariado. Há pouco, disse abertamente a aliados que estuda pedir demissão.

Na PF, aliados de Valeixo dizem que ele comunicou a Moro em janeiro que estava cansado e desejava deixar o comando da corporação. Desde então, um processo de escolha de um substituto foi iniciado por Moro. A decisão de Bolsonaro sobre o substituto é o que provocou a faísca nesta tarde.

Leia mais: Moro é informado de troca na cúpula da PF

Leia mais: ‘Se Valeixo sair, eu saio’, diz Moro a Bolsonaro

Continua após a publicidade

ASSINE VEJA

Covid-19: Sem Mandetta, Bolsonaro faz mudança de risco nos planos A perigosa nova direção do governo no combate ao coronavírus, as lições dos recuperados e o corrida por testes. Leia na edição desta semana.
Clique e Assine

 

Publicidade