Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Sérgio Cabral e Eduardo Cunha: muito em comum

Peemedebistas, cariocas, alvos da Laja-Jato, usuários do mesmo banco...

Por Gabriel Mascarenhas Atualizado em 30 jan 2017, 11h11 - Publicado em 30 jan 2017, 11h01

Eduardo Cunha e Sergio Cabral têm muito em comum: além de cariocas e peemedebistas, são especialistas em variados tipos de bandalheira e se tornaram figuras centrais da Lava Jato.

Não só isso: os dois são acusados de terem acumulado milhões em propina da Carioca Engenharia e usado o Israel Discount Bank para receber seus quinhões do suborno.

Segundo investigadores que conhecem do riscado, eles possuem fortunas com ordens de grandeza semelhantes.

No caso do ex-presidente da Câmara, até a quem admite seus pecados, ele jura de pé junto que jamais operou com Israel Bank.

Tem gente que não só acredita, como vê na operação que levou Cabral para a cadeia um caminho para o ex-deputado tentar jogar para o colo do conterrâneo uma das acusações feitas contra ele.

Mas até Claudia Cruz sabe que a palavra de Cunha vale pouco.

Continua após a publicidade
Publicidade