Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Senador quer punição para Sara Giromini por expor menina vítima de estupro

Fabiano Contarato entra com representação no Ministério Público

Por Robson Bonin - Atualizado em 19 ago 2020, 09h27 - Publicado em 19 ago 2020, 07h23

Uma nova frente será aberta contra a extremista Sara Giromini, alvo de ações desde que publicou em suas redes a identidade da menina de 10 anos estuprada pelo tio e que precisou fazer aborto para interromper a gravidez.

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) fez uma representação ao Ministério Público solicitando investigação sobre a atuação de Sara no episódio. Para Contarato, os dados da menina violentada estavam em procedimento amparado por segredo de justiça, a fim de preservar sua intimidade, mas a ativista expôs, por meio de vídeo nas redes sociais, os dados da criança e o endereço do hospital onde o procedimento de aborto legal seria realizado.

“Nós nos solidarizamos a todas as vítimas de violência sexual, especialmente as crianças, que precisam de todo o amparo do Estado. Enquanto parlamentares, precisamos pensar juntos nas soluções para esse grave problema. É o que propomos com o presente voto de solidariedade”, diz o senador.

ASSINE VEJA

A encruzilhada econômica de Bolsonaro Na edição da semana: os riscos da estratégia de gastar muito para impulsionar a economia. E mais: pesquisa exclusiva revela que o brasileiro é, sim, racista
Clique e Assine
Publicidade