Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Senador é contra unir ex-policiais presos e criminosos no presídio

Corregedoria Militar determinou que policiais demitidos não cumpram pena em presídio próprio.

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 4 dez 2020, 11h04 - Publicado em 4 dez 2020, 15h32

Uma instrução da Corregedoria Geral do Tribunal de Justiça Militar de São Paulo determinou que policiais presos que foram demitidos ou expulsos da corporação cumpram a pena em presídios comuns – e não mais no Presídio Militar Romão Gomes. O despacho põe em risco a vida dos policiais, que terão de dividir a cela com criminosos que eles capturaram, argumenta o senador Major Olímpio (PSL/SP).

“Tal medida se consubstancia em uma regra que decreta, de forma praticamente certa, a pena de morte desses ex-policiais militares”, argumentou o senador em um ofício ao juiz corregedor geral do TJM-SP, Coronel Avivaldi Nogueira Junior, onde cobra a revogação da instrução 02/2020. “É uma questão de bom senso, pois obviamente aqueles que passaram anos combatendo o crime, sofrerão a represália de criminosos em presídios comuns”, explica.

Publicidade