Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Senado trava investimentos em ferrovias da ordem de R$ 31 bi

Lei que autoriza a construção de ferrovias privadas, nos moldes da norma dos portos, segue sem a atenção da cúpula do Legislativo

Por Robson Bonin Atualizado em 12 jul 2021, 10h07 - Publicado em 12 jul 2021, 13h30

Um projeto parado na pauta do Senado trava no momento, no país, uma leva de investimentos estimada em 31 bilhões de reais. Trata-se do texto apresentado por José Serra — e aprimorado pelo petista Jean Paul Prates — que pretende implantar no setor de ferrovias as mesmas regras que possibilitaram a construção de terminais portuários privados no país.

A pedido de Tarcísio de Freitas, o governo já avança nas tratativas técnicas para liberar seis grandes obras ferroviárias privadas, tão logo o Congresso aprove a nova legislação: Rondonópolis-Cuiabá-Lucas do Rio Verde (MT); TUP São Mateus (ES)-Sete Lagoas (MG); TUP Alcântara-EFC (MA); Luziânia (GO)-Unaí-Pirapora (MG); Foz do Iguaçu (PR)-Dourados (MS); TUP Açu (RJ)-Anchieta (ES).

A tramitação do projeto no Senado é marcada por disputas entre senadores e estados que defendem interesses privados. Como Rodrigo Pacheco não atrai a liderança na discussão para o comando da Casa, o tema segue impedindo o avanço das obras.

Publicidade